Groupe PSA alcança forte rentabilidade no primeiro semestre de 2019

download-pdf
download-image
download-all
qua, 24/07/2019 - 09:30


• € 38,3 bilhões de faturamento do Grupo

• 8,7% de margem operacional corrente[1] da Divisão Automotiva[2]

• 8,7% de margem operacional corrente do Grupo

• € 1,599 bilhão de fluxo de caixa livre[3] do Grupo[4], incluindo a aquisição da Clarion pela Faurecia

• € 2,287 bilhões de fluxo de caixa livre na Divisão Automotiva

 

Carlos Tavares, Presidente do Groupe PSA, declarou: “Graças ao foco na execução de nosso plano estratégico, entregamos um fluxo de caixa livre e uma margem operacional corrente robustos no primeiro semestre. Estamos prontos para a eletrificação e para enfrentar os novos desafios tecnológicos. Nossa agilidade e uma equipe gerencial alinhada continuam como ativos-chave para atingimos os objetivos do plano Push to Pass”.

O faturamento do Grupo chegou a € 38,340 bilhões no primeiro semestre de 2019, com queda de 0,7% comparada ao primeiro semestre de 2018. O faturamento da Divisão Automotiva atingiu € 30,378 bilhões, com queda de 1,1% versus o primeiro semestre de 2018, principalmente devido ao mix de produtos (+2,9%) e preço (+1,3%), que compensaram parcialmente a queda na venda a parceiros (-2,2%), o impacto negativo das taxas de câmbio (-0,8%), o mix de volume e país (-1,4%), além de outros (-0,9%).

O resultado operacional corrente do Grupo foi de € 3,338 bilhões, um aumento de 10,6%, com o resultado operacional corrente da Automotiva 12,6% maior, atingindo € 2,657 bilhões. Esse forte nível de 8,7% de rentabilidade foi atingido graças a um mix de produtos positivo e a reduções adicionais de custos, apesar do efeito negativo da taxa de câmbio.

A margem operacional corrente do Grupo chegou a 8,7%, 0,9 pp maior que no primeiro semestre de 2018.

As receitas e despesas operacionais não correntes do Grupo chegaram a -€ 847 milhões, comparadas a -€ 750 milhões no primeiro semestre de 2018.

As despesas financeiras líquidas do Grupo caíram para -€ 166 milhões, comparadas a -€ 218 milhões no primeiro semestre de 2018.

O lucro líquido consolidado atingiu € 2,048 bilhões, um aumento de € 335 milhões comparado ao primeiro semestre de 2018. O lucro líquido referente aos acionistas controladores chegou a  € 1,832 bilhão, um aumento de € 351 milhões comparado ao primeiro semestre de 2018.

O Banco PSA Finance reportou um lucro operacional corrente de € 513 milhões[5], um aumento de 0,6%.

O lucro operacional corrente da Faurecia foi de € 634 milhões, queda de 1,2%.

O fluxo de caixa livre das atividades industriais e comerciais foi de € 1,599 bilhão, dos quais  € 2,287 bilhões da Divisão Automotiva.

Os estoques totais, incluindo concessionários independentes e importadores[6], ficaram em 659 mil veículos em 30 de junho de 2019, no mesmo nível que em 30 de junho de 2018.

A posição financeira líquida das atividades industriais e comerciais foi de
€ 7,906 bilhões em 30 de junho de 2019, depois do efeito da IFRS 16 e da aquisição da Clarion pela Faurecia.

Perspectivas de Mercado: em 2019, o Grupo prevê uma queda de 1% no mercado automotivo europeu, de 4% na América Latina e de 7% na China, e um crescimento de 3% na Rússia.

Perspectiva Operacional:

O Groupe PSA colocou a meta de entregar acima de 4,5% de margem operacional automotiva[7] na média para o período 2019-2021.

 

Link para a apresentação do primeiro semestre de 2019.

 

Calendário Financeiro

23 de outubro de 2019: faturamento do terceiro trimestre de 2019

 

As demonstrações financeiras consolidadas do Groupe PSA em 30 de junho de 2019 foram aprovadas pelo “Managing Board” em 23 de julho de 2019 e revisadas pelo “Supervisory Board” em 23 de julho de 2019. Os auditores estatutários completaram sua auditoria e estão atualmente publicando seu relatório sobre os balanços financeiros consolidados. O relatório de resultados semestrais e a apresentação de resultados financeiros semestrais de 2019 estão disponíveis em www.groupe-psa.com, na seção “Analysts and Investors” (Analistas e investidores).

 


[1] Lucro operacional corrente em relação ao faturamento.

[2] Divisão Automotiva PCDOV (Peugeot, Citroën, DS, Opel, Vauxhall).

[3] Fluxo de caixa livre = fluxo de caixa + reestruturação + variações nas necessidades de capital de giro + capex e P&D capitalizados.

[4] Atividades industriais e comerciais.

[5] 100% do resultado do Banco PSA Finance. Nos balanços financeiros do Groupe PSA, as joint ventures são consolidadas usando o método da equivalência.

[6] Incluindo importadores Peugeot fora da Europa.

[7] Lucro operacional corrente da Divisão Automotiva (PCDOV) em relação ao faturamento.

Scroll