O Groupe PSA apresenta seus novos princípios de métodos de trabalho em uma abordagem responsável: a "Nova Era da Agilidade"

download-pdf
download-image
download-all
qua, 06/05/2020 - 09:00


  • Uma abordagem consistente com o princípio intangível de proteger os colaboradores e a empresa.
  • Um projeto que contribui para o desempenho ambiental do Groupe PSA, reduzindo a pegada de carbono da empresa.
  • Incentivo a uma maior complementaridade entre o trabalho remoto e as experiências colaborativas e coletivas oferecidas nas unidades.
  • Projeto que promove agilidade, eficiência e melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, desenvolvido em coconstrução com os parceiros sociais e em continuidade ao acordo "Motivação e bem-estar no trabalho".

 

"Com a oportunidade de uma mudança de paradigma pós-crise, queremos dar mais significado às nossas ações, colocar a energia certa no lugar certo, na hora certa, usar recursos e tempo de forma mais responsável. Também estamos antecipando, com os parceiros sociais, as mudanças sociais e societais alinhadas à nossa ambição de tornar a motivação e o bem-estar dos colaboradores do Grupo um vetor de desempenho para a empresa ", afirmou Xavier Chéreau, Vice-Presidente de Recursos Humanos e Transformação do Groupe PSA.

No contexto da crise sanitária pela qual o mundo está passando, a implementação do princípio intangível do Groupe PSA de "proteger os colaboradores e proteger a empresa" resultou na implementação de medidas de saúde reforçadas em 100% de suas áreas industriais, administrativas, P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) e unidades comerciais em todo o mundo.

As lições aprendidas com a implementação generalizada do trabalho remoto estão ajudando a acelerar a transformação dos métodos operacionais da empresa em benefício de maior agilidade e eficiência para os colaboradores.

Desde o princípio, o Groupe PSA se adaptou à crise dobrando sua capacidade de TI em março de 2020. Isso permitiu o rápido desenvolvimento do trabalho remoto (38 mil conexões simultâneas ao sistema global de TI do Grupo em abril, em comparação com uma média de 18 mil nos meses anteriores). Dessa forma, permitiu à sua liderança garantir a continuidade na direção da empresa.

Pioneiro, o Grupo já havia iniciado a implantação do trabalho remoto. Em 2019, quase 18 mil colaboradores adotaram regularmente ou ocasionalmente esse modo de trabalho (versus 2,5 mil em 2016), representando 3 milhões de horas de trabalho remoto e quase 500 mil deslocamentos a menos.

Dada a experiência positiva e as medidas eficientes já tomadas no contexto da crise da Covid-19, o Groupe PSA decidiu, desse modo, fortalecer o trabalho remoto e torná-lo uma referência para as atividades não diretamente relacionadas à produção.

Esse princípio se aplica a partir de agora no âmbito do reinício gradual e seguro das atividades em seus escritórios, além daquelas comerciais e de pesquisa e desenvolvimento associadas a medidas de apoio à atividade parcial.

O Grupo está aproveitando essa crise como uma oportunidade para se transformar e remodelar uma nova empresa com três alavancas de aceleração:

  1. As oportunidades tecnológicas de digitalização e ferramentas colaborativas de trabalho remoto já existentes, que continuam a ser desenvolvidas e estão mudando a maneira como trabalhamos.
  2. As lições aprendidas com a experiência do trabalho remoto antes e durante a crise com o uso generalizado do trabalho remoto (teste em larga escala).
  3. A mudança de paradigma pós-crise, com a necessidade reforçada de dar sentido às nossas ações, consumindo energia, recursos e tempo de modo ainda mais responsável.

Além do trabalho remoto, a presença física dos colaboradores em espaços colaborativos reprojetados reforçará as interações com valor agregado e a energia coletiva. Isso resultará em uma presença no local de trabalho de um a um dia e meio durante a semana, na média.

Este projeto oferece o duplo benefício de um melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal para os funcionários preocupados com uma redução na frequência e na duração dos deslocamentos de casa para o trabalho. Isso também permitirá que os funcionários do Grupo aumentem sua possibilidade de escolha de locais para moradia, com maior liberdade para sua mobilidade individual.

Também está alinhado com a abordagem de neutralidade de carbono do Grupo, através da redução de sua pegada em termos de ativos imobiliários.

Para fazer essa mudança, o Grupo segue sua abordagem de coconstrução com os parceiros sociais, que já foi adotada como parte do acordo sobre motivação e bem-estar assinado no início do ano na França. Atualmente, esse acordo está sendo implementado internacionalmente para definir qual será a empresa de amanhã com suas novas modalidades e espaços colaborativos reprojetados.

Este projeto de estruturação ocorrerá em 3 etapas:

- 11 de maio - Pós-confinamento: é dada prioridade à proteção dos funcionários, com a continuação do trabalho remoto como referência. Com isso, existe a possibilidade de deslocamento aos locais do Grupo em número limitado, em conformidade com o Protocolo Reforçado de Medidas de Segurança para atividades não diretamente ligadas à produção. Nesse contexto, os projetos de consolidação de atividades serão acelerados.

- Maio a junho - coconstrução com a análise das lições aprendidas e alavancas de eficiência (pesquisa realizada sobre o trabalho remoto e retorno dos últimos meses):

  • Levar em consideração as especificidades das atividades e as oportunidades para acelerar a digitalização.
  • Identificar as necessidades de visitas ao local e de novos usos associados para reforçar a complementaridade da experiência coletiva local e da experiência digital e remota.
  • Definir novos espaços (espaços de reunião, criação, aprendizado e eventos, mais flexíveis e colaborativos) e serviços associados.
  • Identificar as necessidades complementares de ferramentas digitais (fortalecendo o uso de vídeo, ferramentas de gerenciamento de equipe remota, reserva de espaço no local, etc.).
  • Redefinir as regras de trabalho remoto e local.
  • Evolução dos métodos de gestão.
  • Suporte e treinamento associados a essas novas formas de trabalho.

- Verão 2020 (inverno no Brasil) - Implementação de novos métodos de trabalho e desenvolvimento de novos espaços nos locais piloto de Poissy (Centro de Especialização), Vélizy, Carrières e Sochaux.

Esse projeto internacional será implantado em todas as atividades não relacionadas à produção do Groupe PSA. Vários grupos de trabalho já foram criados em todo o mundo: por exemplo, nas regiões do Oriente Médio, África e América Latina.

Scroll